Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Motorista é preso após invadir pista do Parque Casamar e bater em ponte

Guarda Metropolitana informou que o homem apresentava sinais de embriaguez e foi levado para a delegacia. Não houve feridos Motorista foi preso após invadir a pista de caminhadas do Parque Cesamar Divulgação/Guarda Metropolitana de Palmas Um homem de 29 anos foi preso na noite deste sábado (18) em Palmas após invadir a pista de caminhada do Parque Cesamar com o carro e bater em uma ponte. A Guarda Metropolitana informou que ele atingiu outro carro na entrada do parque, subiu no canteiro e deu uma volta completa na pista de caminhada antes de ser detido. O motorista foi contido antes que algum dos frequentadores do parque ficasse ferido. A ponte que ele atingiu fica na parte leste do lago, longe da área onde fica o gramado principal. O local é um dos mais populares da cidade para caminhadas e corridas ao ar livre. O G1 apurou que o suspeito se chama Lairson Alves da Silva e tem 29 anos. Segundo a Guarda Metropolitana, ele apresentava sinais de embriaguez quando foi detido. Silva foi levado para a delegacia de plantão na Avenida Teotônio Segurado para prestar depoimento. O carro envolvido na ocorrência foi retirado da pista pelos guardas e aguarda a chegada de um guincho. A cena chamou a atenção de quem passava pela região. Carro bateu em uma das pontes da pista de caminhada Divulgação/Guarda Metropolitana de Palmas Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Sun, 19 Jan 2020 00:31:59 -0000
VÍDEOS: MG2 de sábado, 18 de janeiro
Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de MG. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de MG.
Sun, 19 Jan 2020 00:27:04 -0000
Quase 30 pessoas monitoradas romperam tornozeleiras eletrônicas em 2019, no Amapá

Segundo Iapen, 10 já foram recapturados. Ao todo, 945 internos fizeram uso do rastreador no ano passado. Em 2019, 29 pessoas monitoradas romperam tornozeleiras eletrônicas no Amapá Durante 2019, 29 pessoas monitoradas romperam tornozeleiras eletrônicas no Amapá e foram dados como foragidos. O número é considerado baixo pelo Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), visto o total de 945 internos que usaram o rastreador no ano passado. Quem autoriza o uso é a Vara de Execuções Penais. Os detentos beneficiados saíram do regime semiaberto, quando dormem na penitenciária, para o aberto domiciliar com monitoramento. Dos foragidos, 10 já foram recapturados, informou o Iapen. Os sinais são acompanhados a cada minuto. A cor laranja na tela avisa que o monitorado saiu da área determinada. O ponto vermelho afirma haver problemas como, por exemplo, que a tornozeleira está descarregando. Nesse caso é enviado uma mensagem ao monitorado para que recarregue o equipamento. Centro de monitoramento do Iapen Rede Amazônica/Reprodução Em 2020, 241 tornozeleira já foram instaladas. Até o momento, somente um caso de rompimento foi registrado. Na manhã deste sábado (18), o monitorado colocou o rastreador no Centro da capital e percorreu um longo caminho até o distrito da Fazendinha. Depois seguiu até o município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, onde cortou e jogou a tornozeleira em uma área de mata. Ele foi dado como foragido. Caso a Justiça determine, o monitorado pode perder todos os benefícios alcançados e voltar a pena anterior, como explica o coordenador do Centro de Monitoramento do Iapen, Arleson Moraes. "A gente não acompanha o crime que ele fez mas sim a condição da monitoração. Provavelmente quando ele for recapturado ele perde todos os benefícios que ele poderia ter em um futuro próximo", afirmou o coordenador. Tornozeleira eletrônica Rede Amazônica/Reproduçãio Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
Sun, 19 Jan 2020 00:24:53 -0000
Tartarugas são soltas no mar após passarem por tratamento em Guarujá

Animais foram resgatados e soltos nas praias do Iporanga e do Pernambuco. Soltura de uma das tartarugas na praia do Pernambuco, Guarujá Divulgação/ Instituto Gremar Cinco tartarugas verdes foram soltas, em duas praias de Guarujá, no litoral de São Paulo, neste sábado (18). Os animais foram resgatados pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos, e passaram por recuperação no Instituto Gremar. Três das tartarugas-verdes foram soltas na Praia do Iporanga às 10h. Um dos animais liberados estava desde 26 de setembro do ano passado no instituto, depois de ser encontrado por uma equipe de monitoramento na faixa de areia da Praia da Aparecida, em Santos. O animal tinha musculatura flácida, estava abaixo do peso e chegou a defecar lixo durante o tratamento. As outras duas tartarugas foram resgatadas em Bertioga e Guarujá. A primeira foi encontrada no dia 16 de novembro, na Praia do Riviera, com um edema na região cervical, musculatura peitoral flácida e hipoglicemia. Ela precisou fazer um tratamento para pneumonia. A última foi encontrada no dia 19 de novembro, em Guarujá, na Praia do Perequê, com um quadro de anemia. Ela precisou de medicação e acompanhamento clínico. A outra soltura aconteceu mais tarde, às 12h, na Praia do Pernambuco. Uma das tartarugas encalhou em Santos, na Ponta da Praia, no dia 21 de agosto do ano passado, com lesões nas placas, provavelmente causadas por colisão em embarcações. Durante a reabilitação o animal também defecou lixo plástico e precisou de suplementação. Além dela, outra tartaruga, encontrada na Praia do Perequê no dia 10 de outubro do ano passado, foi solta. Ela estava encalhada na praia quando foi encontrada por moradores com sanguessugas e papilomas pelo corpo. Durante a reabilitação, ela precisou passar por cirurgia. O Instituto Gremar monitora a área entre São Vicente e Bertioga, e funciona 24h. Os banhistas podem acionar as equipes pelo telefone 0800-642-3341 ou (13) 99711-4120, ao localizarem animais encalhados nas praias da região. Tartarugas passam por reabilitação no Instituto Gremar. Divulgação/ Instituto Gremar
Sun, 19 Jan 2020 00:22:00 -0000
Homem é morto tiros na cabeça dentro de casa em Ji-Paraná, RO

Esse é o segundo homicídio registrado em 2020 na cidade. Crime ocorreu na madrugada deste sábado (18). Homem é assassinado dentro de casa em Ji-Paraná Um homem de 30 anos foi assassinado a tiros na cabeça dentro de casa em Ji-Paraná (RO), região central do estado, na madrugada deste sábado (18). Esse é o segundo homicídio registrado em 2020 na cidade. O crime aconteceu no bairro Nossa Senhora de Fátima, no segundo distrito do município. Até o momento, ninguém foi preso. Uma testemunha informou à polícia que ouviu vários disparos vindo da casa da vítima e, ao chegar na residência, se deparou homem já sem vida em um colchão. Na sequência, acionou a Polícia Militar (PM). A polícia confirmou que a vítima foi morta com quatro disparos de arma de fogo na cabeça. Até a última atualização desta reportagem, a Polícia Civil não tinha informações de quem seria o autor dos tiros e o que poderia ter motivado o homicídio. Assassinato aconteceu no bairro Nossa Senhora de Fátima, no segundo distrito de Ji-Paraná. Reprodução/Google Maps
Sun, 19 Jan 2020 00:21:23 -0000
VÍDEOS: Jornal da Tribuna 2ª Edição de sábado, 18 de janeiro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias da Baixada Santista e do Vale do Ribeira.
Sun, 19 Jan 2020 00:17:12 -0000
VÍDEOS: JAP2 de sábado, 18 de janeiro

Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias do Amapá.
Sun, 19 Jan 2020 00:16:46 -0000
Acidente entre dois carros causa a morte de uma pessoa na BR-153, em Goiânia

Segundo a PRF, o motorista que pode ter causado o incidente foi levado ao IML com sinais de embriaguez, após se recusar a fazer o teste do Bafômetro. Acidente de trânsito deixa uma adolescente morta na BR-153, em Goiânia Uma adolescente de 15 anos morreu em um acidente de trânsito que envolveu dois carros neste sábado (18), na BR-153, em Goiânia. Ela estava a caminho de um shopping na região do Jardim Goiás para passear a convite de uma família de vizinhos. No carro SUV em que ela estava, uma criança filha do casal foi arremessada para fora do automóvel e levada em estado grave para um hospital. O casal e o segundo filho também ficaram feridos e foram levados pelo Corpo de Bombeiros a um hospital da região. O trânsito ficou interditado pela concessionária da rodovia para a perícia da Polícia Civil. O motorista que pode ter causado o acidente dirigia uma Mercedes de cor branca e bateu na traseira da SUV onde estava a família. A Polícia Rodoviária Federal levou o suspeito ao Instituto Médico Legal de Aparecida de Goiânia com sinais de embriaguez, após ele se recusar a fazer o teste do bafômetro. O médico do IML constatou hálito etílico no homem, mas não identificou embriaguez. Por isso ele não foi preso em flagrante e responderá em liberdade pelo crime de homicídio culposo contra a adolescente, segundo a delegada titular da Delegacia de Crimes de Trânsito (Dict) de Goiânia, Nilda Andrade. Testemunhas disseram à polícia que o motorista da Mercedes transitava em alta velocidade e usava o farol alto para pressionar a saída de carros que estavam à sua frente. A Polícia Civil faz perícia no local do acidente. O trecho ficou interditado por vários quilômetros no Jardim Goiás e Setor Leste Universitário e foi liberado por volta de 20h30. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. Acidente entre dois carros deixou uma adolescente morta na BR-153, em Goiânia Reprodução/TV Anhanguera
Sun, 19 Jan 2020 00:10:12 -0000
Homem é morto e outro fica ferido após serem baleados na Zona Norte de Porto Alegre

Ambos foram ao hospital, mas homem de 40 anos não resistiu aos ferimentos. Outro, de 23 anos, passava por exames, segundo a polícia. Carro foi alvejado por diversos tiros de calibres ainda desconhecidos, segundo a polícia Brigada Militar / Divulgação Um homem de 40 anos foi morto após o carro em que ele estava ser alvo de diversos tiros, na tarde deste sábado (18), na Avenida Sertório, Zona Norte de Porto Alegre. Outro ocupante do veículo, de 23 anos, também foi baleado. Segundo o delegado Gabriel Bicca, da delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa, os ocupantes de um Xsara transitavam pela avenida quando, por volta das 15h, foram interceptados por outro veículo não identificado. Os suspeitos dispararam diversas vezes contra o automóvel. De acordo com informações do 20º Batalhão da Polícia Militar (20º BPM), várias cápsulas de munição 9mm foram encontradas próximas ao veículo. Os suspeitos fugiram antes da chegada da polícia. Tanto a vítima como o ferido têm antecedentes criminais, conforme a Brigada Militar. O caso será investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (3ª DPHPP).
Sun, 19 Jan 2020 00:09:24 -0000
Wallis Simpson: a americana divorciada que abalou a monarquia britânica nos anos 30

Menos de um ano após herdar a coroa, Edward 8º abdicou do trono e se afastou da família para viver grande amor com ela, que permaneceu na história como 'a vilã' que deixou um homem sem coroa e um país sem rei. Wallis Simpson e o príncipe Edward Getty Images Quando o príncipe Harry anunciou em 2017 que se casaria com Meghan Markle, alguns meios de comunicação britânicos a compararam a Wallis Simpson. Como Markle, Simpson também era uma americana e divorciada, que nos anos 1930 se apaixonou por um herdeiro da coroa britânica: o príncipe Edward. Mas as comparações entre os dois casais se aprofundaram desde que Meghan e Harry, duque e duquesa de Sussex, anunciaram que queriam se afastar da família real e deixar seus deveres como membros de alto escalão da coroa. Harry e Meghan abrem mão de título de 'alteza real' O casal disse que seu plano é passar boa parte do tempo na América do Norte junto com seu filho Archie, nascido em maio passado e sétimo na linha de sucessão ao trono do Reino Unido, depois do pai. A decisão, que causou surpresa e desconforto dentro e fora dos círculos reais, levou muitos a acusarem a duquesa de Sussex de causar uma ruptura na família real e de dar um "golpe" na monarquia britânica, justamente como Wallis Simpson teria feito mais de oitenta anos atrás. O ex-porta-voz do Palácio de Buckingham, Dickie Arbiter, disse que a decisão de Edward 8º de abdicar em 1936 para se casar com Simpson foi "o único outro precedente semelhante" que a coroa britânica tinha antes do anúncio de Meghan e Harry. Quem era Wallis Simpson? Wallis Simpson, em fotografia de 1936 Getty Images Bessie Wallis Warfield era uma americana da alta sociedade que conheceu o então príncipe de Gales e o herdeiro da coroa, Edward, por meio de um amigo em comum. Naquela época, morava no Reino Unido e era casada com o empresário anglo-americano Ernest Aldrich Simpson. Por isso, era conhecida como "Sra. Simpson". Para horror do público da época — e do governo britânico, que supostamente ordenou a espionagem do casal — Simpson não era nem o primeiro marido de Wallis, mas o segundo. Ela já havia se divorciado em 1927 do piloto militar Earl Winfield Spencer Jr., com quem permaneceu casada por 11 anos. Mas nada disso incomodou Edward, que, apesar de ser um mulherengo famoso, se declarou absolutamente apaixonado por Wallis. A tal ponto que, quando seu pai, Jorge V, morreu e ele subiu ao trono, em janeiro de 1936, informou seus parentes que planejava se casar com ela assim que seu divórcio fosse resolvido. Coroa e igreja As notícias causaram um enorme escândalo. E não apenas por uma questão social. Como rei, Edward também se tornou o chefe da Igreja Anglicana, uma religião que não permitia que pessoas divorciadas se casassem novamente. A Igreja não era apenas contra o seu relacionamento com a "Sra. Simpson". Acredita-se que o primeiro-ministro Stanley Baldwin tenha ameaçado renunciar se o rei seguisse em frente com seus planos de casamento. Apesar de ter o governo, a igreja e o público contra si, Edward se recusou a terminar o relacionamento. Em vez disso, tomou uma das decisões que teve o maior impacto na história da realeza: abdicou. Em 10 de dezembro de 1936, menos de um ano após herdar a coroa, Edward renunciou ao trono, que foi deixado a seu irmão Albert ("Bertie"), pai da atual monarca Elizabeth II. No dia seguinte à sua abdicação, ele fez um pronunciamento famoso no rádio no qual explicou as razões de sua decisão. "Tornou-se impossível suportar o pesado fardo da responsabilidade e cumprir meus deveres como rei, da maneira que gostaria de fazê-lo, sem a ajuda e o apoio da mulher que amo" , foram suas famosas palavras. Exílio Depois de renunciar, Edward deixou o Reino Unido e, alguns meses depois, em junho de 1937, cumpriu seu desejo de se casar com sua amada Wallis, cujo divórcio havia sido formalizado um mês antes. Eles se casaram na França, onde planejavam passar algum tempo até poderem voltar ao Reino Unido. Mas seus planos foram frustrados pelo novo rei, que adotou o nome de George 6º em homenagem a seu pai. O irmão de Edward, que havia proibido outros membros da casa real de comparecerem ao casamento, também ordenou que eles não voltassem ao país. O prêmio de consolação foi que ele nomeou o casal duque e duquesa de Windsor, embora Wallis não tenha recebido a honra de ser chamada de "Sua Alteza Real". Albert também financiou suas despesas pessoalmente, depois que Edward parou de receber recursos públicos, embora as finanças acabassem sendo outro motivo de disputa entre os irmãos. A popular série Netflix The Crown mostra o desconforto que Edward sempre teve pela maneira como foi tratado, primeiro por Albert e depois por sua sobrinha, Elizabeth, que herdou o trono em 1952, com apenas 26 anos. Embora Edward tenha obtido permissão para retornar à Inglaterra para o funeral de seu irmão, sua esposa não foi bem-vinda. "Esta viagem que faço a bordo do Queen Mary é certamente triste, e é mais triste para mim porque vou fazer isso sozinho", reclamou ele em um discurso, antes de embarcar da França. Nazista? As declarações de Edward a favor de Hitler e dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial aprofundaram o desconforto dos britânicos em relação ao ex-rei. A verdade é que, embora muitos tenham se emocionado pelo enorme sacrifício que ele fez por amor, Edward nunca conseguiu ser aceito novamente por seu povo. E Wallis permaneceu na história como "a vilã" que deixou um homem sem coroa e um país sem rei. Além de causar uma ruptura na família real. Algo que acontece novamente com Meghan Markle hoje, acusada de ter distanciado o príncipe Harry do restante de sua família, em particular de seu irmão William, com quem sempre manteve um relacionamento próximo. Vida com a amada em Paris Apesar de tudo, Edward conseguiu o que queria: passou o resto da vida com Wallis em uma mansão em Paris, onde viviam como aristocratas, organizando festas e participando de reuniões sociais. Pouco antes de sua morte, em 1972, quando seu estado de saúde já havia se deteriorado bastante devido ao câncer, Edward recebeu uma visita de sua sobrinha, Elizabeth 2ª, que viajou à França para uma visita de Estado. Ele foi enterrado na Grã-Bretanha e a duquesa de Windsor foi convidada a ficar no Palácio de Buckingham para participar de seu funeral, juntamente com a rainha e o resto da família real. Quando Wallis morreu, 14 anos depois, foi enterrada ao lado dele. Hoje, ambos descansam no cemitério real nos jardins de Frogmore, em Windsor, perto do mausoléu da rainha Vitória e do príncipe Albert. Lá, eles finalmente conseguiram o que não podiam na vida: serem aceitos juntos pela casa real.
Sun, 19 Jan 2020 00:05:44 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info